Empreendedores apontam falta de tempo como justificativa para não inovar

As razões e os potenciais benefícios que levam os jovens empreendedores a adotar métodos e ferramentas inovadoras foram estudadas no levantamento realizado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) em todos os Estados e no Distrito Federal. Ao concluir o levantamento os pesquisadores observaram que, entre aqueles que já incorporaram mudanças, as vantagens mais mencionadas são a possibilidade de atingir um maior número de clientes (56,9%), destacar-se frente à concorrência (36,7%) e aumentar as vendas (34,2%). A incorporação das inovações parte, principalmente, da observação da concorrência (34,3%), de pesquisas (16,5%) e navegando pela internet (13,6%).

Já entre os que ainda não incorporaram nenhuma ideia ou processo inovador (49,7%), a principal justificativa é a falta de tempo (34,0%). Também há os que não veem necessidade de adotá-las no atual momento da empresa (14,0%) e os que não avaliam o investimento como algo que valha a pena (13,8%).

De acordo com Marcela Kawauti, economista-chefe do SPC Brasil, uma empresa que não busca melhorar sua performance a partir da inovação acaba colocando em risco a sustentabilidade de seus negócios no longo prazo. “Processos mais eficientes e novas tecnologias podem ajudar a reduzir custos e aumentar a produtividade, tornando a empresa mais competitiva. Portanto, se o empreendedor não estiver atento, em pouco tempo seu negócio pode vir a perder espaço para a concorrência”, alerta.

Metodologia
Foram entrevistados 788 jovens empresários residentes de todas as regiões brasileiras, com idade entre 18 e 34 anos, de ambos os sexos, e que possuem um negócio próprio. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais e a margem de confiança, de 95%.

Fonte: SPC Brasil – www.spcbrasil.org.br